Curso Cavalcante

0
Produtos

O pedido de concurso protocolado pelo Instituto Nacional do Seguro Social, INSS, já tramitou por seis vezes nos primeiros 20 dias do mês de janeiro de 2019. A solicitação que prevê a realização de um novo concurso INSS para mais de 7 mil vagas continua em análise no Ministério da Economia.

Um bom indicativo de que um novo concurso INSS deva acontecer muito em breve foi dado quando o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a Lei Orçamentária de 2019 prevendo o provimento de mais de 48 mil vagas, sendo 11 mil só para o Executivo Federal.

Ao todo, serão 11.493 cargos e funções vagas que poderão ser distribuídos entre os órgãos do executivo, contemplando, assim, pastas como a Receita Federal e o próprio INSS, que têm pedido de concurso encaminhado e sendo analisado pelo Ministério da Economia.

Por falar em pedido de concurso, o documento protocolado no então Ministério do Planejamento voltou a tramitar no último dia 17 de janeiro de 2019, no hoje Ministério da Economia, pasta criada pelo Governo Bolsonaro que deve cuidar, entre outras ações, na análise e autorização de Concursos Públicos.

O próximo passo é analisar o novo pedido feito pelo INSS protocolado em janeiro de 2018. Isso porque a solicitação feita ainda em 2017, que pedia a recomposição continuada de servidores no órgão, foi negado pelo Ministério do Planejamento logo no fim do ano de 2018.

Bônus de produtividade instituído
Enquanto o edital do concurso INSS não sai, uma excelente notícia foi publicada para quem deseja seguir carreira no Instituto Nacional da Seguro Social: foi criado um bônus de produtividade para Técnicos, Analistas e Peritos.

Instituídos pela MP 871/2019, editada pelo Presidente Jair Bolsonaro na última sexta-feira, os bônus fazem parte de uma iniciativa importante para a descoberta de fraudes no pagamento de benefícios do INSS.

Técnicos e Analistas terão direito a um bônus de R$ 57,50 por processo finalizado, ao passo que Peritos receberão R$ 61,72 por perícia extraordinária realizada.

O programa tem duração até 31 de dezembro de 2020 e remunerá atividades realizadas sem o prejuízo da rotina normal dos servidores do INSS.

Necessidade de servidores
Não é novidade que o INSS precisa urgentemente de um novo concurso para suprir o grande déficit de servidores na pasta. O último concurso aconteceu em 2015 e expirou em agosto do ano passado. Só em 2018, o INSS registrou mais de 3 mil aposentadorias e esse número tende a subir ainda mais no ano de 2019.

Segundo o que informou a área de gestão de pessoas do Instituto Nacional do Seguro Social, INSS, até o final do ano de 2019 mais de 11 mil servidores, cerca de 35%, do seu quadro atual, estarão em condições de se aposentar.

É tanto que o próprio órgão tem planejado a implementação do regime de teletrabalho para reter profissionais que estão há muito tempo na ativa. A instrução normativa que regulamenta, a título de experiência-piloto, o teletrabalho para os servidores do órgão já foi assinada pelo presidente do INSS, Edison Garcia.

Com a medida, será possível que profissionais da autarquia desempenhem suas funções em home-office, sem a necessidade de se deslocar para a unidade de trabalho, desde que cumpram metas de desempenho.

O fato é que até o momento ainda não há uma previsão certa sobre a autorização do concurso e do real quantitativo de vagas a ser ofertadas. Ainda neste artigo você confere números atualizados sobre como se encontra o déficit no quadro atual de servidores do INSS.

Outro detalhe importante, que sugere a urgência no concurso, é que até o ano de 2021 mais de 10 mil servidores devem se aposentar. Lembrando que o último concurso do INSS venceu no início deste ano, e com o alto número de aposentadorias, o órgão precisará repor as vacâncias realizando um novo concurso.

O jeito mesmo é aguardar, já que estamos em uma fase de transição e renovação do quadro político.

Urgência para o concurso INSS
O INSS enviou ainda no ano passado uma nota técnica ao na época ainda Ministério do Planejamento ratificando a urgência na recomposição do quadro de pessoal do órgão através dos excedentes do concurso INSS de 2015. A única forma de suprir a falta de servidores é através da realização de um novo concurso.

Segundo a nota, o quantitativo de vagas autorizadas oferecidos neste último certame não foi suficiente para amenizar o déficit de servidores, sendo de extrema importância a autorização de vagas adicionais no novo edital.
São previstas 7.580 vagas para Técnico do Seguro Social, Analista do Seguro Social e Perito Médico.

Técnico do Seguro Social: 3.941 vagas​
Analista do Seguro Social: 1.493 vagas​
Perito Médico: 2.146 vagas
Remunerações atualizadas
Atualmente, um servidor que atua no cargo de técnico recebe vencimentos de R$5.344,87. Já o cargos de analista e perito médico oferecem, respectivamente, ganhos de R$ 7.954,09 e R$ 10.616,14 .

O que é necessário para ser um servidor do INSS?
Se você se interessa pelo órgão e deseja ser um servidor é preciso se atentar aos requisitos antes de começar a sua preparação, assim, caso seja necessário suprir alguma exigência, haverá tempo para resolver a questão.

Se você possui nível médio ou superior e deseja ser um técnico do INSS, este vídeo foi pensado em você.Na lista abaixo estão presentes os principais requisitos exigidos no último edital, publicado no de 2015. Confira:

Analista do Seguro Social: para este cargo é necessário possuir formação superior em Serviço Social, além de registro no órgão de classe.

Técnico em Seguro Social: já para o cargo de técnico basta possuir ensino médio

Perito Médico Previdenciário: graduação em medicina e registro no conselho regional de medicina

É possível prestar dois cargos (Técnico e Analista)?
Às vezes, diante da expectativa de um novo certame, é comum que surjam dúvidas a respeito dos cargos. Por isso, vale ressaltar que no último concurso as provas para técnico e analista ocorreram em horários diferentes, além disso, há diversas disciplinas em comum.

Então, se você preencher os requisitos para ambos os cargos, é possível aproveitar o tempo de estudo e fazer as provas para os dois cargos, aumentando a sua chance de aprovação. Confira abaixo as disciplinas exigidas no certame:

Disciplinas em comum
Língua Portuguesa
Raciocínio Lógico
Noções de Informática

Disciplinas aproveitáveis
O cargo de Analista exige disciplinas como direito constitucional, enquanto o cargo de Técnico exige “noções de direito constitucional”; assim, é possível estudar a fundo as disciplinas de direito para a prova de analista e obter um bom desempenho na prova de técnico, que geralmente exige conhecimentos mais brandos de direito.

É o caso das disciplinas de direito constitucional e direito administrativo, exigidas para analista e cobradas apenas sob “noções” na prova de técnico.

Disciplinas divergentes
Após estudar as disciplinas comuns aos cargos, restam as disciplinas cobradas separadamente nos mesmos, sendo estas:

Para o cargo de Analista:

Legislação Previdenciária
Legislação da Assistência Social
Saúde dos trabalhadores e das pessoas com deficiência
Serviço Social

Para o cargo de Técnico:

Seguridade Social
Ética no serviço público

Sendo assim, com 12 disciplinas o candidato pode prestar 02 concursos e aumentar suas chances de ser um servidor público, em um único tempo de estudo.

Último concurso INSS
Como mencionado acima, o último certame aconteceu em 2015. Na época, foram oferecidas 150 vagas para o cargo de Analista do Seguro Social e 800 para Técnico do Seguro Social. A banca organizadora foi o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), denominado Cespe.

Para o cargo de Analista foi exigido nível superior em Serviço Social, além de registro no órgão de classe específico (o vencimentos era de R$ 7.496,09, correspondente à remuneração bruta). Já para o posto de Técnico, foi necessário certificado de conclusão de curso de ensino médio (remuneração de até R$ 4.886,87, correspondente à remuneração bruta).

Ambos os cargos deveriam cumprir 40 horas semanais de trabalho.

Inscritos
Foram 1.087.789 candidatos inscritos neste concurso, tornando-se um dos maiores dos últimos anos.

Analista: 43.982 inscritos (concorrência de aproximadamente 293 candidatos por vaga)

Técnico: 1.043.807 inscritos (concorrência de aproximadamente 1.304 candidatos por vaga)

Nomeações
Todos os 950 candidatos aprovados foram nomeados:

07/11/16​: Foram nomeados 150 candidatos (100 técnicos e 50 analistas)
30/11/16​: Foram nomeados 150 candidatos (100 técnicos e 50 analistas)
09/12/16​: Foram nomeados 150 candidatos (100 técnicos e 50 analistas)
13/04/17​: Foram nomeados 200 candidatos (técnicos)
29/16/17: Foram nomeados 100 candidatos (técnicos)
25/10/17​: Foram nomeados 100 candidatos (técnicos)
21/11/17​: Foram nomeados 100 candidatos (técnicos)

Fonte: Estratégia Concursos

DIA 16/02 COMEÇA A TURMA PRESENCIAL DO CURSO CAVALCANTE PARA O CONCURSO DO INSS. Clique Aqui e saiba mais

WHATSAPP